ETIQUETA PARA LIDAR COM CRIANÇAS

mais-respostas-cretinas
Navegando na rede mundial de computadores, me deparei com um assunto que domino: ETIQUETA
Ao ler tive que discordar das respostas e preparei minha versão muito mais elucidativa e modernizada, em homenagem à uma revistinha que li muito na minha infância, MAD.
Você mãe, você amiga de mãe, você que gosta ou que odeia crianças, pode usar esse guia rápido e providencial para aprender a lidar com situações envolvendo pimpolhos.
As perguntas, pasme, são as originais publucadas em tal “conteúdo feminino”.

Recém-nascidos

1 – Quando o bebê nasce, quem deve ir à maternidade, quanto tempo dura a visita e é preciso avisar o horário à família?

Apenas quem queira ver uma mulher inchada, com peitos gigantes e mamilos pretos sendo colocados pra fora a todo instante. A visita dura muito, se você for algum tipo de tarado.

2 – Quanto tempo depois que a mãe chegou com o bebê em casa pode-se visitá-los?

Que tal uns 8 meses?

3 – Como deve ser a visita em casa?

“Em casa” de quem?

4 – Vou visitar um recém-nascido. Posso pegá-lo no colo ou tocá-lo?

Pode sim. É muito indicado que cada visitante pegue o bebê que saiu do útero há poucas horas e o beije carinhosamente. Tente fazer malabarismos jogando o bebê para cima e pegando-o de volta no ar. Eles adoram.

5 – Se fui convidada para o chá-de-bebê e levei os itens solicitados na ocasião, devo presentear a criança novamente quando for visitá-la?

Não, pra que gastar tanto dinheiro.? Já deu um coador antes dele nascer, agora chega né?

6 – Na hora de escolher o presente, devo ligar para os pais e perguntar o que a criança precisa ou posso escolher o que quiser?

Escolhe o que você gostaria de ganhar. Um bom cachimbo, uma lingerie com rendas.

7 – Se a visita chegar e o bebê estiver dormindo, devo acordá-lo ou pedir desculpas?

Sim, deve sacudir o bebê até que ele acorde, chore muito e fique irritado. Continue até que a mãe comece a se descabelar também. Feito isso, saia e deixe a família se danar sozinha.

8 – Os pais do bebê devem dar lembrancinhas?

Claro é importantíssimo isso, afinal é muito feio alguém que está com uma pessoa saindo pelo meio das pernas nem lembrar de te dar alguma coisa para as visitas. Vai ser desatento assim no mato.

jaulaCrianças maiores

9 – Se meu filho recebe um presente e diz que não gostou, devo me desculpar com a pessoa?

Dê um puxão de orelha nele, ali mesmo na frente de quem o presenteou e ofereça a outra orelha para que a pessoa sinta-se vingada também.

10 – Vou organizar a festa de aniversário do meu filho. Quem não posso deixar de convidar?

Adultos, velhos, pessoas bem chatas e que não têm nada a ver. Isso é tudo que seu filho deve esperar na festinha dele. Sua anta!

11 – Decidi dar uma festa em casa e vi que o filho do meu amigo estava mexendo nos armários e tirando as coisas do lugar. Devo repreendê-lo, avisar ao pai sobre o fato ou fingir que não vi?

Sem que os pais percebam, chegue perto do ouvido dele e faça ameaças aterrorizantes. Não esqueça de chantageá-lo para que não conte a ninguém.

12 – Levei meu filho para brincar em um parquinho. Quando percebi, ele estava brigando com uma criança. O que devo fazer? Repreendê-lo, reclamar com os pais da outra criança?

Passe uma sacola e recolha apostas das babás e pais que estão por ali. Isso vai estimular a competitividade da criança, e distrai a gente.

13 – Decidi passear com meu filho no shopping e ele fez um verdadeiro escândalo porque não comprei o brinquedo que pediu. O que fazer nessa situação?

Você deve voltar e comprar. Depois que a criança estiver com seu objeto de desejo, ajoelhe-se e peça perdão por ter resistido tanto em comprar o que ele queria. Continue o passeio e compre tudo que ele quiser, sem stress.

14 – Se acredito saber uma forma de lidar bem com a situação que a criança enfrenta (como doença ou comportamento indesejado), posso oferecer ajuda aos pais dela e passar minhas experiências?

Sim, mostre para os pais da outra criança que você sabe muito mais que eles, que são verdadeiras nulidades como pais.

15 – Se não gosto que apertem a bochecha do meu filho ou que toquem nele, posso falar para parar?

Sim, de maneira firme: “Para de apertar a bochecha do meu filho, porra.”

ORIGINAL do famigerado canal MUHER do Terra – ≈http://mulher.terra.com.br/interna/0,,OI3946002-EI1377,00.html

Related posts

Leave a Comment